www.azinteligencia.com.br

 

            Raul da ferrugem azul

            (Ana Maria Machado)

            Uma tarde, Raul estava voltando do futebol com os amigos, todos na maior animação, comentando o jogo, quando um dos meninos mostrou a cena mais adiante, na calçada do outro lado da rua:

-        Olhem só o que aquele cara está fazendo!

            O cara, com um cigarro na mão, ia furando, um por um, os balões do moleque vendedor que fazia ponto na esquina, Um a um iam subindo, pou! E o branco enorme? Pou! Lá se foi o verde... Pou! E outro vermelho! E o amarelo, e o azul... pou! Pou!

            O moleque gritava, esperneava, chutava, mas, com as mãos ocupadas com os outros balões e mais os cata-ventos e bandeirolas, não podia se defender e pedia ajuda!

            Raul era bom na corrida. Se resolvesse, estava lá num instante. Era só correr e ajudar a espernear e chutar. Bem que teve vontade. Mas, como os colegas não se mexeram e ficaram olhando de longe e dando gargalhadas, ele também não saiu do lugar. Não estava achando a menor graça e não conseguia rir. Mas também não se mexeu.

            Ficou só sentindo vontade de ajudar o menino, de dar umas passadas largas, correr até lá, espernear, chutar. Mas ficou ali como se estivesse grudado no chão.

 

1-      Onde aconteceu o fato?


 

2-      Quando o fato aconteceu?

 

3-      O que aconteceu na calçada do outro lado da rua?


4-      Qual foi a reação do moleque que vendia balões?


5-      Por que o moleque não podia se defender direito e pedia ajuda?

6-      Por que Raul, tão bom de corrida, nada fez para ajudar o moleque vendedor?

7-      Raul ficou satisfeito em não ter ajudado o menino? Como ele ficou?

 

8-      Qual o nome do autor deste texto?



9-      Que outro título poderia ser dado ao texto?

              

10-  Em qual pessoa do discurso o texto foi escrito, ou seja, é uma história contada pelo personagem ou por um narrador?

       

www.azinteligencia.com.br/site/files/Raul%20da%20ferrugem%20azul%205%C2%BA.doc

by: Roseny Rojo da Rocha